Prefeitura Municipal de Salvador
0
0
0
s2sdefault

A Transalvador publicou no Diário Oficial do Município, desta terça-feira (21), o chamamento público para credenciamento de empresas interessadas na venda de créditos de Zona Azul Digital. O recebimento dos envelopes de documentos de habilitação ocorrerá entre 27/08 e 25/09, de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h30 e das 14h às 17h, ao custo de R$ 10, na Comissão de Licitação Permanente (Copel), na sede da autarquia (Barris), ou gratuitamente pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

De acordo com Fabrizzio Muller, superintendente da Transalvador, a novidade fica por conta da tolerância de 15 minutos iniciais no estacionamento sem custo para o usuário. “O cidadão que estacionar e desistir ou resolver sua situação antes de 15 minutos, pode, via app, cancelar a compra e obter os créditos de volta”, disse. Se, no período de duas horas após o cancelamento, o cidadão desejar estacionar no mesmo logradouro, ele não terá mais os 15 minutos de tolerância.

 

 

A prestação do serviço será por aplicativo de celular aos usuários de estacionamentos rotativos em vias públicas da cidade. Qualquer empresa poderá participar do certame e todas que cumprirem integralmente as exigências do edital, atendendo aos requisitos necessários e passando por testes de conformidade dentro do período estipulado, estarão habilitadas para prestar o serviço.

 

 

Mais de uma empresa pode ser habilitada e prestar o serviço à população. A escolha é do cidadão, que deve baixar o aplicativo preferido, se cadastrar no app, cadastrar o veículo, a forma de pagamento, adquirir os créditos e estacionar conforme as regras da Zona Azul.

 

 

Salvador tem atualmente 11.192 vagas de Zona Azul na cidade, em 287 locais. A previsão é implementar mais 900 vagas até o final de 2018. Os preços cobrados pelo estacionamento em Zona Azul são R$ 3 para 2h, R$ 6 para 6h e R$ 9 para 12h. Em eventos, a cobrança varia de R$ 10 a R$20, conforme sinalização. O sistema com guardadores e cartela de papel ainda funcionará simultaneamente por um ano após implementada a Zona Azul Digital.

 

Fiscalização - Os agentes poderão fiscalizar o estacionamento Zona Azul via smartphone, consultando a placa por meio do talonário eletrônico. Basta, para isso, digitar a placa e fazer uma simples verificação on line. “Um dos princípios da Zona Azul é garantir a rotatividade do estacionamento na via, permitindo que o espaço público seja usado de maneira democrática pelos cidadãos”, informou Fabrizzio, esclarecendo que a renovação de cartela já não era permitida na Zona Azul tradicional. Caso fique na vaga além do tempo inicialmente contratado, o cidadão estará descoberto e seu veículo sujeito a multa.

0
0
0
s2sdefault