Prefeitura Municipal de Salvador
0
0
0
s2sdefault

As ações realizadas pela Transalvador entre 2012 e 2018 e que resultaram numa redução de 53,8% do número de vítimas fatais no trânsito da capital baiana foram apresentadas nesta sexta-feira (06) no VI Fórum de Monitoramento do Plano de Ações Estratégicas para Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis, realizado pelo Ministério da Saúde, em Brasília (DF). O evento reuniu especialistas e gestores da área de saúde de diversos estados do país.

Durante a apresentação, o superintendente de Trânsito de Salvador, Fabrizzio Muller, expôs as medidas adotadas pelo órgão que levaram a capital baiana a superar, com três anos de antecedência, a meta estabelecida pela ONU para a década 2011 – 2020 de reduzir em 50% o número de mortes no trânsito. Desde o início da atual gestão municipal, em 2013, a Transalvador tem aliado campanhas educativas com intensificação da fiscalização, o que já gera mudanças no comportamento dos motoristas de Salvador. Também durante o encontro, Müller citou ações inovadoras que estão sendo implantadas, como é o caso do projeto Região de Trânsito Calmo, na Pituba. O conjunto de medidas consiste em uma série de obras de engenharia viária, que envolvem mudanças buscando a redução na velocidade do tráfego de veículos e o aumento da segurança de pedestres e ciclistas.

O Plano de Ações Estratégicas é elaborado pelo Ministério da Saúde em parceria com vários ministérios e órgãos, instituições de ensino e pesquisa e entidades do terceiro setor. O objetivo é desenvolver e implementar políticas públicas que ajudem na prevenção e no controle das Doenças Crônicas Não Transmissíveis.

0
0
0
s2sdefault