Prefeitura Municipal de Salvador
0
0
0
s2sdefault

O acesso a vias de grande movimentação de comércio de Salvador será restringido, a partir desta segunda-feira (11), com o objetivo de reduzir aglomerações e conter a disseminação do novo coronavírus na cidade. Três localidades da capital baiana com situação crítica de aglomeração e casos terão restrição no acesso e a comunidade desses locais terá apoio social para evitar a transmissão do coronavírus. São elas: Avenida Joana Angélica, no Centro, na Rua Hélio Machado, na Boca do Rio, e na região do Largo do Luso, em Plataforma.

Serão instaladas barreiras e a fiscalização será feita por agentes da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), Guarda Civil Municipal (GCM) e Polícia Militar da Bahia (PM-BA). As limitações no trânsito acontecerão, das 7h às 19h, a princípio durante sete dias, podendo ser prorrogado. As alterações substanciais no tráfego de veículos ocorrerão no Centro e na Boca do Rio.

Na região central da cidade, serão instaladas barreiras fixas e móveis nos acessos às avenidas Sete de Setembro e Joana Angélica, e a circulação será restrita a moradores. A Avenida Sete de Setembro será interditada, por barreiras fixas, no cruzamento da rua Horácio Cesar, imediações do Sebrae; rua Pedro Autran, no acesso pela rua Carlos Gomes; rua Clóvis Spínola, ao lado do Orixás Center; na Praça da Piedade, imediações do Instituto Histórico; na rua do Paraíso e no Largo de São bento. Haverá interdição também, com barreiras móveis, nos cruzamentos da rua Direita da Piedade com a rua Politeama de Cima e Praça da Piedade, nas imediações da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Já o acesso à Avenida Joana Angélica será bloqueado por barreiras móveis nas ruas da Mouraria, sentido Piedade; Professor Américo Simas, e rua da Mangueira.

Na Boca do Rio, o tráfego será totalmente interditado na Rua Hélio Machado, via principal de acesso ao final de linha do bairro. Os veículos terão como opção de tráfego a rua Simões Filho ou a Avenida Octávio Mangabeira.

Ônibus continuarão circulando pelos locais interditados, além de veículos de entrega, desde que comprovem que há delivery para imóvel da região.

0
0
0
s2sdefault