Prefeitura Municipal de Salvador
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura do Salvador e a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global realizaram nesta quinta-feira (23/07) uma reunião virtual que serviu de pontapé oficial para o início da colaboração para prevenção de acidentes de trânsito na capital baiana, principalmente daqueles que resultam em mortes e feridos. Com o apoio da Iniciativa, Salvador passa a contar com uma equipe de técnicos especializados, além de uma rede internacional de organizações, que dão suporte as ações do poder público municipal em melhorias no gerenciamento de dados, infraestrutura, fiscalização, educação e comunicação.

Participaram desta reunião inicial de trabalhos o vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis, o secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Müller, o líder técnico da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global (BIGRS, na sigla em inglês) em Salvador, Fernando Pinto Coelho, a representante da equipe de saúde da Bloomberg Philanthropies, Becky Bavinger, e os demais parceiros que passam agora a atuar oficialmente para apoiar a Prefeitura de Salvador.

O apoio à cidade foi anunciado inicialmente em fevereiro pela Fundação Bloomberg Philanthropies durante a 3ª Conferência Ministerial Global sobre Segurança Viária, promovida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), realizada em Estocolmo, na Suécia. De acordo com o escritório regional da OMS para o Brasil, nos últimos sete anos os registros de mortes no trânsito caíram 53,8% na cidade. A Iniciativa aborda os principais fatores de risco para acidentes identificados pela OMS e terá como foco a velocidade excessiva durante esta nova fase do BIGRS.

Os parceiros vão oferecer apoio técnico e também financeiro à cidade para implementação de estratégias comprovadamente eficazes para prevenção de mortes e feridos no trânsito, em consonância com as melhores práticas internacionais na área. Entre eles estão a OMS, National Association of City Transportation Officials – Global Designing Cities Initiative, Johns Hopkins International Injury Research Unit, World Bank’s Global Road Safety Facility, Vital Strategies e International Association of Chiefs of Police.

"Estamos entusiasmados em acolher Salvador em nossa iniciativa global para evitar a perda desnecessária de vidas em nossas ruas e avenidas", disse Becky Bavinger, da Bloomberg Philanthropies. "Os acidentes de trânsito são a principal causa de morte para a juventude mundial, e estes acidentes são quase totalmente evitáveis. Ao se comprometer com intervenções comprovadas que salvam vidas, o prefeito ACM Neto está dando um passo crítico para tornar as ruas de Salvador mais seguras para todos", completou Becky.

O Coord. executivo da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária, Dante Rosado, demonstrou entusiasmo para o início da participação de Salvador na iniciativa. "Estamos animados de iniciar o trabalho com Salvador, que já vem buscando proteger a vida das pessoas com intervenções que protegem os usuários vulneráveis, como pedestres e ciclistas. Estamos convencidos de que em pouco tempo, poderemos colher resultados ainda melhores e de referência para todo o Brasil. A reunião de pontapé inicial de hoje, foi um importante primeiro passo nesse sentido", disse.

 

Para Bruno Reis, vice-prefeito da capital baiana, lembrou a redução de mais de 50% no numero de vítimas fatais em acidentes de trânsito nos últimos sete anos, e destacou investimentos que vem sendo feitos na cidade. “Fizemos uma série de investimentos em obras de infraestrutura, e estamos caminhando para transformar Salvador numa cidade inteligente, com a implantação de ferramentas que possibilitam uma ação rápida para identificar os problemas e buscar soluções mais efetivas e com resultados mais eficientes”, contou. “Fizemos isso sem know how, sem expertise, e agora com essa parceria poderemos fazer mais e pensar na Salvador do futuro. Certamente vocês vão poder contribuir muito e poderemos avançar no trabalho de excelência para o trânsito e salvar ainda mais vidas.” concluiu.

 

Em uma breve apresentação, o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, destacou as ações que foram implementadas na cidade nos últimos anos, como a ampliação da rede cicloviária da cidade, reestruturação de vias, e mais recentemente a implantação do projeto Trânsito Calmo, na Pituba. Muller lembrou ainda que Salvador chegou a se candidatar em 2013 para fazer parte da Iniciativa. “Hoje eu vejo que não ter sido selecionado naquela época foi um fator positivo, pois isso nos fez trabalhar ainda mais pela cidade, buscando soluções, desenvolvendo projetos, e formas para salvar tantas vidas no trânsito. Fazer parte dessa Iniciativa agora tem um sabor especial”, destacou.

 

Já realizaram reuniões iniciais para esta nova fase do projeto, que tem início em 2020 e duração de seis anos, as cidades de Guayaquil, no Equador, Cali, na Colômbia,  Buenos Aires, na Argentina e também Recife, no Brasil. Ao todo serão 30 cidades dentro da Iniciativa, que já incluem Accra e Kumasi (Gana), Adis Abeba (Etiópia), Bogotá (Colômbia), Guadalajara (México), Hanói e Cidade de Ho Chi Minh (Vietnã), Kampala (Uganda), Mumbai, Bengaluru e Nova Délhi (Índia), além de São Paulo e Salvador.

Com base no sucesso de 12 anos de investimento, a Bloomberg Philanthropies anunciou ainda no mês de Fevereiro uma duplicação de seu apoio à segurança viária global, garantindo outros US$ 240 milhões entre 2020 e 2025 para salvar mais 600.000 vidas e evitar até 22 milhões de lesões em países de baixa e média renda ao redor do mundo, como o Brasil. Espera-se que o reinvestimento de seis anos na BIGRS duplique seu impacto até hoje. Desde 2007, a Iniciativa salvou cerca de 312.000 vidas e evitou até 11,5 milhões de feridos.

As lesões no trânsito são a 8ª principal causa de morte em todo o mundo e o número um em mortes entre crianças e jovens de 5 e 29 anos. Mais de 1,35 milhão de pessoas morrem e até 50 milhões são gravemente feridas em acidentes de trânsito a cada ano. Além disso, as perdas econômicas são impressionantes - um relatório recém divulgado pelo Banco Mundial descobriu que reduzir pela metade as mortes e feridos no trânsito poderia adicionar 7-22% ao PIB per capita em 5 países selecionados de baixa e média renda nos próximos 24 anos.

                Em Fortaleza, capital do estado vizinho do Ceará, o número de mortes no trânsito caiu cerca de 43% entre 2015 e 2019, período em que a cidade recebeu apoio da BIGRS, e também graças a forte decisão política do prefeito e toda equipe técnica em combater a epidemia de mortes e lesões no trânsito.  As cidades de São Paulo e Bogotá, também registram redução de 37% e 16%, respectivamente, nas mortes provocadas por acidentes de trânsito no mesmo período.

 

Sobre Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global

A Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global (BIGRS) trabalha com as principais organizações mundiais de segurança viária para implementar atividades de segurança no trânsito e coordenar com atores governamentais e não governamentais do país. A BIGRS enfatiza a busca por resultados e o uso de mecanismos de monitoramento e avaliação de alta qualidade para avaliar continuamente o progresso. Para mais informações, visite: https://www.bloomberg.org/program/public-health/road-safety/ (em inglês).

 

Sobre a Bloomberg Philanthropies

A Fundação Bloomberg trabalha em 480 cidades em mais de 120 países ao redor do mundo para garantir vidas melhores e mais longas para o maior número de pessoas. A organização se concentra em cinco áreas principais para a criação de mudanças duradouras: Artes, Educação, Meio Ambiente, Inovação Governamental e Saúde Pública. A Fundação Bloomberg abrange todas as atividades de caridade de Michael R. Bloomberg, incluindo sua fundação e suas doações pessoais. Em 2018, a Bloomberg Philanthropies distribuiu US$ 767 milhões. Para mais informações, visite bloomberg.org ou siga-nos no Facebook, Instagram, YouTube e Twitter.

0
0
0
s2sdefault